Free Game - The Walking Dead Telltale


The Walking Dead é um jogo de aventura point-click da telltale que acontece simultaneamente com a história dos quadrinhos e se inicia  no começo do apocalipse zumbi . No jogo você é Lee Everett e acompanha ele na luta pela sobrevivência, fazendo novos aliados e encarando desafios. Você vai fazendo escolhas de diálogos difíceis que vão te fazer refletir bastante e moldam o seu futuro no jogo. O jogo é dividido em 5 capítulos e conta com um enredo cativante e personagens marcante.

"The Walking Dead foi aclamado pela crítica, com avaliadores elogiando o tom emocional e severo da história e a conexão enfática estabelecida entre Lee e Clementine. O jogo ganhou mais de 90 "Game of the Year" prêmios, incluindo prêmios da EUA Today, GamesRadar, E! Online, e o Spike Video Game Awards. Mais de um milhão de jogadores originais comprou pelo menos um episódio da série, com mais de 8,5 milhões de episódios individuais vendidos até o final de 2012, e seu sucesso tem sido visto como constituindo uma revitalização do gênero de jogo de aventura enfraquecido." x





Como pegar o jogo Free(até dia 09/09/2017):
1. Entre nesse link
2. Clicar em "Add to Cart"
3. Criar uma conta e linkar ela com a steam
4. Confirmar a compra
Você receberá um email com um link para conseguir a chave do jogo.

Na steam é só ir no menu superior e procurar por parte Jogos>Ativar um código de produto e terá esse jogo maravilhoso na sua biblioteca. ♡


Cblol 2017 - Final do Primeiro Split


Dia 8 de abril aconteceu o Campeonato Brasileiro de League of Legends aqui em Recife e nada melhor do que voltar ao blog escrevendo sobre a experiência incrível que tive no evento. <3

Os ingressos custavam entre R$ 30,00 até R$ 80,00. Foram três mil ingressos vendidos para final entre a Red Canids e Keyd Stars, que se esgotaram em um pouco mais de uma hora. 

Eu estava num Hype muuuito grande pro evento, sempre assisti por barlegends, twitch ou cinema. E sempre ficava com um sentimento de "Porque eventos assim nunca vão vir pra cidade que eu moro?". Ficava com muita inveja porque meus amigos de outros estados sempre iam e eu só via por uma telinha. Mas chegou o meu momento de ter a experiência de ir a um evento organizado pela Riot Games

A estrutura montada foi maravilhosa, tinham 4 entradas para facilitar o acesso a parte onde estava acontecendo o jogo. Lá tinham telões de alta qualidade, jogo de luz e muita emoção por estar ali.
E do lado de fora tinha exposição da arte da comunidade, troféu das edições anteriores, peças das skins projeto, lojinhas dos times e os cosplays.



O melhor do CBLOL pra mim, foi ter tido a experiência de ir de cosplay. A Riot deu ingresso de cortesia a 40 cosplayers. Recebemos todos os brindes que o público recebeu (colar, pulseira, skin e adesivos), entramos antes da abertura dos portões (e sem enfrentar fila) para que pudéssemos nos arrumar no cospitalidade antes da partida começar.

O Cospitalidade basicamente era uma sala que tinha tudo que você poderia pensar que ia precisar em um evento, desde velcro e agulha até maquiagem e band-aid. Lá a gente teve acesso a tudo isso e ainda recebemos um lanchinho maravilho além de ter cabines para trocar de roupa, espelhos, espaço e staffs maravilhosas que estavam sempre preocupadas conosco e ajudando.

Fomos tratados realmente como uma atração do evento e os cosplayers que estavam lá eram super simpáticos, consegui conhecer pessoas maravilhosas que fazem um trabalho muito bom como cosplayer/cosmaker e ainda usar minha Katarina Kitty Cat ao lado delas.
 
Eu sai do evento pensando que agora só queria ir para eventos padrão Riot Games, mas como não da pra sonhar tão alto, espero pelo menos eventos que valorizem o cosplayer com no mínimo um camarim com um kit de reparo.



Pela torcida do local dava pra perceber que quase todos torciam para a Red Canids e foi ela que venceu a disputa por 3x0 e ganhou a vaga no MSI que vai acontecer no Rio de Janeiro e em São Paulo entre os dias 28/04 a 21/05.

Tenho certeza que o sentimento de todos que estavam ali era que a disputa ficasse em 3x2 para que o evento durasse mais.

Todas as fotos por @riotgamesbrasil

Game: Hearthstone



Heartstone é um jogo de cartas online da Blizzard, que lembra um pouco a Magic (não jogo Magic mas pelo que me falaram é bem mais simples que Magic mas lembra um pouco) onde você pode duelar contra pessoas ou contra o computador mesmo e nele também existe o sistema de Ranqueadas.

Meu passado com as cartinhas se resume a 3/4° série eu gostava de colecionar cartinhas de Yu-Gi-Oh. Eu não lembro de jogar com elas, então eu acho que eu tinha só para ostentar e eu gostava de zoar um ex-namorado por ele gastar dinheiro com cartinhas do Magic.

Então quando soube que ia lançar um jogo da Blizzard que lembrava um pouco a magic eu nem me animei para jogar. Mas fui chamada para um x1 épico e tive que testar esse joguinho. Achei que o jogo seria bem entediante mas me surpreendi, além de ter um gráfico bonito a jogabilidade é divertida, é totalmente em português e pelo que pude notar não é tão dependente de cash, então você pode jogar sem gastar nada.

Não consigo explicar muito sobre o jogo porque ainda estou aprendendo e para não passar informações erradas prefiro guiar vocês para um mundo místico chamado google. Ok, não vou deixar vocês soltos por esse mundo místico, mas sugiro que olhem esse site.

Lola e o Garoto da Casa ao Lado - Stephanie Perkins.

foto por:  Melina Souza
Leve, Doce e Viciante.
Dia 01/01 desse ano já começou muito bem para mim, ganhei o livro num sorteio do blog da Suh, fiquei super feliz porque o livro é da Stephanie Perkins, autora do meu livro favorito ( Anna e o Beijo Francês ), então eu tinha muitas expectativas para esse livro e elas foram alcançadas. 

(...) talvez algumas pessoas pensem que vestir um figurino signifique que você está tentando esconder sua verdadeira identidade, mas eu penso que um figurino é mais verdadeiro que uma roupa normal jamais poderia ser. Ele realmente diz algo sobre a pessoa que o veste. Eu conhecia aquela Lola, pois ela expressava suas vontades, desejos, sonhos para toda a cidade ver. Para eu ver.

O livro é bem leve e divertido e conta a história de Lola, uma garota bem diferente, que não tem medo de ter seu próprio estilo, um dia ela está com uma roupa no estilo joaninha e no outro cleópatra, além dos seus país gays ( Se lidar com um pai protetor é ruim, imagine lidar com dois...), mãe praticamente desconhecida e seu namorado rockstar. Tirando o fato dos pais da Lola não aceitarem o namorado por causa da idade e seu estilo de vida nos palcos. A vida dela estava muito perfeita... até a volta dos gêmeos Bell.

Os Bell fazem parte de um passado da Lola que ela não quer recordar, a vida da família Bell gira em torno da Calliope, que é patinadora artística e eles sempre precisam se mudar para acompanhar os treinos, ela era amiga da Lola, mas essa amizade acabou por causa do ciúme que a Calliope tinha do seu irmão Cricket com a Lola.

Vamos lá. Ele é um sexy deus do rock, e eu sou o garoto da porta ao lado. O estúpido nerd da ciência, que passou toda a sua vida as margens das pistas de patinação artística. Com sua irmã.

E o Criket é super apaixonável, não por ele ser perfeito, mas sim por ele ser normal e poder ser muito bem o seu garoto da casa ao lado, e ele volta decidido a esclarecer o que aconteceu e reconquistar a Lola, será que ele vai conseguir ou a Lola vai continuar com o sexy deus do rock?

E vamos a parte que eu surtei... Os personagens de Anna e Beijo Francês estão nesse livro, a Anna trabalha com a Lola e Etienne é colega de faculdade do Cricket, e ainda mostra que eles continuam um casal super fofo.
" - Então, você acredita em segunda chance?
- Segunda, terceira, quarta. O que for preciso. Por mais tempo que leve. Se for a pessoa certa."

Resenha: A Menina que Colecionava Borboletas - Bruna Vieira

Foto por: Cotocadequinta
"Quando passamos a ser independentes, nossos sonhos se tornam uma bússula,
e vamos descobrindo aos pouquinhos para que lado fica a felicidade."

Mês passado me deparei com o livro "Depois dos Quinze" na livraria, só na livraria eu li 90 páginas e tive que me segurar para não ler mais e comprar logo o livro antes que eu devorasse ele todo. Então quando eu soube que a Bruna iria lançar outro livro, tratei logo de comprar.

A menina que colecionava borboletas é um livro de contos, alguns inventados e outros que mostram um pouco da vida da Bruna (esses são meus favoritos), eles te fazem perceber que mesmo com toda a fama a Bruna é super humilde e é bem parecida conosco, é incrível como eu me via na maioria das crônicas, como de certa forma elas me ajudavam a me entender mais, me fez perceber que até coisas ruins que acontecem de certa forma servem para alguma coisa.

Foto por: diariodasquatro

Visualmente falando o livro também é lindo, a Malena Flores foi a responsável pelas ilustrações não só da capa como também de algumas que estão pelo livro que deixaram o livro ainda mais perfeito.

Sempre amei acompanhar os posts do Depoisdosquinze e a Bruna Vieira sempre foi um exemplo para mim, a forma como ela consegue viver do blog e fazer o que realmente gosta me deixa com um pouco de inveja, mas a Bruna é super humilde e consegue passar sinceridade no que ela fala, o que me faz gostar ainda mais dela.



Lendo:

Facebook

Seguidores